13 Dicas de nutrição para revolucionar sua vida

1Conheça os males da vida moderna

Em busca de praticidade que a vida moderna exige, as pessoas acabam deixando a nutrição de lado, preferindo investir em refeições rápidas e práticas. Isso não acontece apenas quando se opta por comer fastfood na rua, mas também ao comprar comida congelada ou alimentos pré-prontos, como massas instantâneas. Os alimentos que passam por processos industriais têm os seus nutrientes eliminados, além de receber altas doses de óleos, açúcar e sal. A dica é entender que apenas produtos não processados, frutas e legumes frescos são sinônimos de saúde.

2Não se contente com informações da mídia

Nem sempre a mídia é um aliado da disseminação de informações, pois o que geralmente acontece é que ela apenas oferece dados pela metade, priorizando chamadas dramáticas para chamar a atenção. Assim, muitos estudos sobre alimentação são noticiados fora de contexto. O objetivo não é informar, mas obter sua atenção, para aumentar as vendas dos veículos de comunicação. Na internet, o objetivo é fazer você clicar na notícia, para vender mais propaganda. Além disso, pesquisas fracas ganham ampla cobertura, porém, servem somente para provar alguma coisa, sendo que existem segundas intenções por trás dos fatos. Afinal, a quem interessaria comprovar os benefícios de um suposto produto natural e barato, se a venda de produtos mais caros dá mais lucro?

3Modere no uso de óleos refinados e processados

Os óleos refinados e processados não agregam saúde a uma dieta, mesmo quando se trata de produtos vegetais, como o de soja e canola, que geralmente são associados erroneamente a uma dieta saudável. A composição desses produtos é rica em ácidos graxos, como o ômega-6 que, quando consumido em excesso, pode causar problemas ao organismo. Esses óleos também são carregados com gorduras trans, as quais são altamente tóxicas e fortemente associadas a problemas metabólicos e doenças do coração. Pior ainda, ao serem usados nas frituras, eles criam as gorduras trans. E aí, já viu! Uma das melhores dicas de nutrição é preferir o óleo de coco, manteiga e azeite de oliva extra virgem.

4Natural nem sempre significa saudável

É um erro supor que tudo o que é natural é saudável. Ok, na imensa maioria das vezes está certo, mas não é algo 100%. Um exemplo é o xarope “natural” de néctar de agave. Esse produto costumava ser muito popular entre os adeptos da saúde natural, porém, a sua composição contém mais frutose do que o açúcar branco ou o xarope de milho. Mas antes de prosseguirmos... Que tal conhecer um método de emagrecimento totalmente sistematizado e fácil, onde você não precisa abandonar totalmente os alimentos que tanto gosta e acabar de vez com o tal do efeito sanfona, mudando sua vida e saúde para sempre? Você está a um clique de uma verdadeira revolução na sua vida. Se você precisa perder 10, 20, 30kg ou mais, veio ao lugar certo. E se precisa perder só alguns quilinhos, é mais rápido ainda. Nada de medicações, dietas milagrosas, nada disso. Até porque nada disso é necessário. E você também vai conhecer 7 alimentos que você provavelmente acha que são emagrecedores, mas que na verdade promovem justamente o efeito contrário.

5Gordura nem sempre é ruim

Entende-se que comer gordura resulta em armazená-la no organismo, mas mesmo ela tendo mais calorias por grama do que proteínas e carboidratos, as gorduras provindas de alimentos saudáveis são essenciais para o bom funcionamento do organismo. Além disso, uma quantidade adequada de gorduras na alimentação garante algo chamado saciedade, que em última análise, fará você comer menos, de forma natural. Prova disso é o sucesso das dietas ricas em gordura e pobres em carboidratos no emagrecimento. Todos os estudos feitos com dietas low carb, quando comparadas às dietas baixas em gordura, mostraram desempenho superior da retirada de carboidratos. Afinal de contas, quem faz engordar é a produção de insulina, e quem dispara a insulina é o carboidrato. Apenas lógica!

6Importância da proteína

A proteína é o macronutriente mais importante para perder peso, sendo que numerosos estudos mostram que ela pode aumentar o metabolismo, reduzindo o apetite. Porém, o melhor é optar pelos alimentos com proteínas mais saudáveis e equilibrar o seu consumo com outros nutrientes.

7Os maléficos do açúcar

As bebidas adoçadas com açúcar são os piores inimigos de uma dieta saudável, pois os efeitos nocivos do açúcar vão muito além de calorias vazias. A grande ingestão de frutose, sendo que o açúcar refinado é rico nessa substância, pode levar a todos os tipos de problemas metabólicos e está fortemente associado com o risco de doenças crônicas. Mas consumi-lo na forma líquida é ainda pior, porque o cérebro não o identifica da mesma forma como a versão sólida, assim, não causa saciedade. Se duvida, pense num copo de suco de laranja. Esse copo contém o açucar de pelo menos 4 laranjas, e as fibras são perdidas no preparo. O impacto disso, se você comparar comer a fruta com tomar o suco, é óbvio!

8Não existe uma dieta ideal para todos

Por isso, o melhor é buscar um nutricionista, que vai ajudar a fazer as melhores escolhas conforme a sua idade, sexo e necessidades nutricionais. Além disso, os resultados de dietas de forma geral não são a longo prazo, apenas se optar pela reeducação alimentar.

9Colesterol e gordura saturada não são prejudiciais

Até mesmo essas substâncias têm a sua importância no organismo, sendo que novos estudos apontam que o colesterol e gordura saturada não têm ligação com doenças cardíacas. A demonização da gordura foi um erro crasso das autoridades no assunto, e a prova disso é a epidemia crescente de doenças cardiovasculares e diabetes.

10Não confie cegamente nos rótulos

Mais um motivo para reduzir o consumo de produtos industrializados é que nem sempre dá para confiar nos seus rótulos. Os fabricantes de alimentos nem sempre são honestos, por isso, vale atentar para palavras como “grão integral” sobre cereais matinais açucarados e “baixo teor de gordura” em iogurtes. Eles podem estar carregados de açúcar.

11Não se atenha apenas às calorias

É preciso reduzir a quantidade de calorias para emagrecer, mas esse dado não é o único relevante e nem o mais importante na hora de escolher um alimento. É mais indicado reduzir os carboidratos, comer mais proteína, abandonar os alimentos processados e optar pelos alimentos frescos.

12Avalie o termo “baixo teor de gordura”

Nem sempre isso é um bom sinal, pois quando o teor de gordura é baixo, o alimento fica com sabor menos atraente. Para compensar são usados muitos aditivos químicos, bem como o açúcar, e aí já viu, não é?

13Uma alimentação saudável é simples

Não é preciso gastar fortunas e nem comer alimentos exóticos para ter um cardápio saudável, o mais simples é o melhor, como as frutas, vegetais e legumes frescos, bem como os grãos integrais e sementes, sendo que é melhor adquiri-los em feiras e não em mercados, onde provavelmente são processados.

   Com essas dicas de nutrição você já pode se sentir pronto para enfrentar qualquer cardápio e saber escolher as melhores opções para sua saúde!